O procedimento permite, através de um software, unificar as imagens detalhadas feitas pela ressonância magnética com as imagens da ultrassonografia da próstata, proporcionando ao médico urologista identificar com mais objetividade as áreas suspeitas, obtendo um diagnóstico mais preciso.

 

O exame é todo realizado com o paciente sedado e é todo feito em tempo real. Além disso, o procedimento minimiza o número de punções feitas comumente, diminuindo a probabilidade de ter que repetir as biópsias. É indicado para pacientes que apresentam números altos nos valores do PSA.

 

Com o resultado, o paciente poderá seguir com a biópsia focando apenas na área suspeita, apontada através da ressonância. A fusão dessas imagens também aumenta a precisão na detecção de tumores significativos que possam necessitar de tratamento imediato. Com a biópsia por fusão de imagens, o médico tem 30% de chances a mais de detectar o câncer de próstata.  



Orientações para o procedimento

 

- A biópsia por fusão de imagem só pode ser feita após a realização da ressonância de próstata.

 

- O paciente não deverá estar em jejum.

 

- Pode ser necessário a interrupção de medicamentos dias antes do exame.

 

 

 

Após o exame

 

- O paciente é liberado até 30 minutos após o exame

 

- É preciso aumentar a ingestão de líquidos e a frequência miccional, evitando a retenção, pelas primeiras 24 horas.

 

- Deverá manter a antibioterapia conforme prescrito.

 

 

A Próstata Brasília conta com a tecnologia da biópsia por fusão de imagem, técnica inovadora no diagnóstico do câncer de próstata. Somos referência em exames urológicos, com uma equipe preparada para atendê-lo. Agende agora mesmo a sua consulta.